Dicas Para Perder Peso Naturalmente

Você está tendo problemas para perder peso ou deseja perder peso mais rapidamente? Você veio ao lugar certo. Prepare-se para perder peso sem passar fome.

A dura realidade é que as idéias tradicionais – comem menos, correm mais – não funcionam a longo prazo. Contando calorias, exercitando-se várias horas por dia e ignorando a fome? Isso está sofrendo desnecessariamente, perdendo tempo e sua valiosa força de vontade: está perdendo peso para os masoquistas.

A longo prazo, quase todo mundo desiste e é por isso que há uma crise de obesidade.

Felizmente, existe uma maneira melhor.

A conclusão? Calorias não são a única coisa que conta ao perder peso. O peso também é regulado hormonalmente. Se você reduzir o hormônio que armazena gordura, insulina, provavelmente perderá o peso extra.

Além das dias abaixo, você pode fazer dietas ou tomar sucos detox também que ajuda muito no emagrecimento, porém muitas pessoas tem dificuldade de ingerir sucos ou sopas detox, para essas pessoas é recomendo usar detox em capsulas, e o detox caps emagrece mesmo de forma bem rápida e eficiente, hoje ele é considerado o melhor suplemento natural em cápsulas a base de detox.

Faça uma dieta baixa em carboidratos

Se você quer perder peso, comece evitando açúcares e amidos (como pão, macarrão e batatas). Essa é uma idéia antiga: há 150 anos ou mais, existe um número infinito de dietas para perda de peso, baseadas na ingestão de menos carboidratos. A novidade é que agora existem muitos estudos científicos modernos que comprovaram que restringir carboidratos na dieta é a maneira mais eficaz de perder peso.

Obviamente, ainda é possível perder peso com qualquer dieta: você só precisa comer menos calorias do que queima, certo? O problema com esse conselho simplista é que ele ignora algo muito evidente e importante: a fome. A maioria das pessoas não gosta de “apenas comer menos”, ou seja, estar constantemente com fome. Essa é uma dieta para masoquistas. Cedo ou tarde, uma pessoa normal desiste e come: é por isso que as “dietas ioiô” são tão difundidas.

Embora seja possível perder peso com qualquer dieta, em algumas é fácil e em outras muito mais difícil.

A principal vantagem da dieta baixa em carboidratos é que ela faz você querer comer menos. Mesmo sem contar as calorias, a maioria das pessoas com sobrepeso consome menos calorias seguindo uma dieta baixa em carboidratos.

Açúcares e amidos podem aumentar o nível de fome, enquanto evitá-los pode diminuir o apetite para um nível apropriado.

Se o corpo deseja uma quantidade adequada de calorias, você não precisa se preocupar em contá-las. Portanto: as calorias contam, mas não é você quem deve contá-las.

Além disso, um estudo de 2012 mostrou que pessoas que perderam peso sofreram uma redução muito menor no gasto total de energia (número de calorias queimadas em um período de 24 horas) quando seguiram uma dieta baixa em carboidratos em comparação com uma dieta baixa em gordura durante a fase de manutenção do peso; especificamente, a diferença foi de 300 calorias.

Segundo um dos professores de Harvard que conduziu o estudo, essa vantagem  “é igual ao número de calorias normalmente queimadas durante uma hora de exercício físico de intensidade moderada”. Imagine: mais uma hora inteira de exercício sem realmente se exercitar.

Recentemente, um estudo mais aprofundado confirmou esse efeito poupador do metabolismo em grupos de pessoas que perderam peso queimando em média entre 200 e quase 500 calorias extras por dia em uma dieta de baixa manutenção em carboidratos, em comparação com uma dieta rica em carboidratos. ou moderado em carboidratos.

Conclusão: uma dieta pobre em carboidratos reduz a fome, faz você comer menos facilmente e pode até aumentar a queima de gordura em repouso. Vez após vez, estudos mostram que comer menos carboidratos é a maneira inteligente de perder peso e melhorar alguns marcadores importantes de saúde.

5 motivos para tratar imediatamente a impotência sexual

Embora o panorama esteja mudando um pouco, o público masculino ainda resiste muito antes de procurar ajuda médica quando o assunto é impotência sexual.

Seja por medo, ou tabu, geralmente, quando os homens procuram ajuda, o quadro costuma estar já bem adiantado.

Embora em proporção menor, a verdade é que os sintomas de impotência sexual, como ejaculação precoce ou de dificuldade de ereção, ainda são encarados por muitos como falta de masculinidade ou problema de relacionamento com a parceira.

O fato e que muitos ainda desconhecem que esses sintomas podem indicar algo ainda mais sério, por isso, protelar esse cuidado com a saúde não é uma boa ideia.

Se convenceu? Então, para ressaltar a importância de procurar ajuda, veja abaixo 5 motivos para se tratar o quanto antes, evitando que os sintomas se agravem.

Efeito progressivo

Na verdade, isso vale para praticamente qualquer problema de saúde,quanto mais cedo se procurar ajuda médica, menor será a   progressão da condição.

Muitos pacientes procuram o médico, tardiamente, para resolverem  problemas de ereção, e descobrem que desenvolveram ejaculação precoce devido à disfunção erétil, que não teve o devido tratamento e acompanhamento médico (chamamos de ejaculação precoce secundária).

Vale saber que existem casos de disfunção erétil, que se procurada ajuda médica imediata, simples mudanças nos hábitos já podem melhorar muito os sintomas, evitando o agravamento da doença, como por exemplo: exercício físico, perda de peso, controle da alimentação, parar de fumar.

Automedicação perigosa

Muitos homens, assim que percebem os primeiros sintomas de impotência sexual, acabam recorrendo a soluções, como remédios recomendados na internet ou por amigos, em vez de consultar um médico capacitado.

O fato é que muitas vezes não é preciso recorrer a nenhum tipo de medicamento para tratar o problema.

Por isso, são muitos os casos de pessoas que acabam usando algum estimulante (viagra, por exemplo) por conta própria, sem qualquer acompanhamento médico, e isso resultou em efeitos colaterais seríssimos.

É preciso saber que nenhum desses medicamentos é isento de riscos, até mesmo, no caso de pessoas mais jovens e sem problemas cardíacos.

Enfim, a automedicação é perigosa, procure sempre um médico. Mas uma ótima opção para combater a impotência é fazer o uso do libid gel que é um estimulante 100% natural em formato de gel corporal.

Autoconfiança recuperada

Acredite, quando mais cedo fizer um diagnóstico e iniciar o tratamento, mais rapidamente irá recuperar sua segurança e autoconfiança. Dessa forma irá garantir sua qualidade de vida, já que sexo é vida e faz parte de qualquer vida saudável.

Vale frisar que a qualidade de vida está muito ligada a questões como a depressão. Inclusive, estudos indicaram que em quadros persistentes de impotência sexual, é normal desencadear depressão secundária, prejudicando, também, a saúde mental do paciente.

Prevenção de outras doenças

É fundamental a procura por um profissional qualificado sempre, até porque, muitas vezes, problemas relacionados à vida sexual são causados por doenças de fundo.

Dentre essas doenças, podemos citar diabetes, hipertensão e obesidade, por exemplo, que podem causar impotência sexual.

Em muitos casos o primeiro sintoma de diabetes é, justamente,  a disfunção erétil, ou seja, de nada adiantará tratar a impotência sexual, se o que está causando o problema é a diabetes.

A verdade é que ao buscar ajuda e se tratar rapidamente, maisd chances terá de resolver o problema, como um todo.

Não impactar o relacionamento

Certamente, o sexo é uma parte importante de qualquer relacionamento, assim sendo, quando existe algum problema nesse sentido, é comum que isso acabe impactando os relacionamentos.

Sem falar que até mesmo a depressão, insegurança, baixo estima também podem levar a desentendimentos, brigas e términos.

Assim, até mesmo seu relacionamento estará preservando ao procurar ajuda médica o mais rapidamente possível.

É preciso ter em mente que com um diagnóstico preciso e eficiente em mãos, o problema pode ser resolvido rapidamente, evitando impactos negativos.

No mais, o quanto antes se tratar, mais chances terá de evitar a progressão da impotência sexual, além de ajudar a proteger sua saúde e garantir melhor qualidade de vida.

Síndrome Anti fosfolípide: sintomas e tratamento natural

O risco de trombose pode ser reduzido com auxílios naturais que fluidizam o sangue e alimentos adequados para doenças autoimunes.

Antes do diagnóstico da síndrome antifosfolípide, podemos tomar algumas medidas que podem ajudar, mas primeiro é conveniente entender o que é essa síndrome de origem imune que afeta especialmente o sistema cardiovascular.

UMA SÍNDROME DE ORIGEM AUTOIMUNE

A síndrome antifosfolípide aparece quando o sistema imunológico começa a atacar algumas das substâncias presentes no sangue relacionadas à coagulação, especificamente os fosfolipídios. Isso facilita a formação de coágulos sanguíneos nas artérias ou veias que produzem obstruções ou trombose e acabam com vários problemas, dependendo da área em que estão localizados: pernas, pulmões, coração, cérebro …

Em mulheres com síndrome antifosfolípide, é muito comum que produzam perdas fetais ou abortos .

Assim, essa síndrome pode ser considerada uma doença autoimune. Será uma doença autoimune primária se não for acompanhada por outra patologia ou secundária, se já houver outra autoimune, como a síndrome de Sjögren ou lúpus, entre outras.

Pode manifestar-se clinicamente com sintomas ou não . Entre os mais comuns, estão os próprios coágulos e abortos, sangramento, mas também erupções cutâneas vermelhas ou até mesmo sintomas neurológicos.

Há quem fale sobre a existência de fatores de risco ou de uma causa infecciosa ou medicinal (hidralazina anti-hipertensiva, anticonvulsivante da fenitoína, antibiótico da amoxicilina …). Se esses medicamentos forem tomados, é importante discutir com o médico para avaliar se ele modifica a prescrição.

COMO PREVENIR COÁGULOS

O tratamento visa prevenir trombos e é por isso que são prescritos anticoagulantes, como heparina ou ácido acetilsalicílico , a substância ativa da aspirina . É claro que esse tratamento deve ser adaptado a cada caso, uma vez que existem graus diferentes do problema e que devem sempre ser avaliados pelo especialista.

A medicina naturopática usa alimentos e plantas anticoagulantes, como alho ou pérolas de óleo de prímula , que adicionariam seu efeito ao da aspirina. É melhor escolher uma única opção que seja mensurável e que seja tomada regularmente.

Também é recomendada uma dieta protetora contra doenças autoimunes baseada na exclusão de carnes e embutidos, laticínios e derivados e cereais com glúten.

Além disso, é aconselhável aumentar o consumo de vegetais crus (eles devem ser mais da metade da dieta), usar os primeiros óleos virgens prensados ​​a frio e escolher, sempre que possível, alimentos orgânicos.